Avaliação de alunos: 4 dicas para analisar a participação nas aulas

19/07/2019 em Coordenação escolar



Avaliação de alunos: 4 dicas para analisar a participação nas aulas

Fazer uma boa avaliação de alunos em sala de aula é fundamental. Observar a participação pode dizer não apenas do desempenho do estudante nas disciplinas, mas, também, sobre o seu bem-estar no ambiente escolar.

Afinal, quando ele não está adequado, o processo de aprendizagem pode ficar comprometido.

Por isso, é preciso fazer uso de meios eficientes para que a análise seja feita da melhor maneira e, assim, o aluno obtenha avaliação correta.

Mas você sabe quais são as melhores práticas nesse sentido? Acompanhe este post e veja 4 dicas para analisar a participação nas aulas.

1. Observe a participação em grupos

Os trabalhos em grupos dizem muito da personalidade dos alunos e podem ser uma ótima ferramenta para investigar a capacidade de argumentação, de liderança, de respeito às diferenças e de proatividade.

Por outro lado, eles também costumam evidenciar fatores que precisam de atenção e de acompanhamento. Por exemplo, um aluno que se sinta intimidado, pode se sujeitar à aceitação de ideias de colegas sem a devida manifestação de opinião.

Nesse sentido, é preciso incentivar que a atividade seja feita por todos os integrantes.

Uma maneira de garantir isso é informar a possibilidade de perguntas serem feitas a cada um para testar o conhecimento e a participação na resolução do exercício em grupo.

2. Organize debates em sala de aula

Os debates também consistem em uma excelente forma de avaliação de alunos e de promover a participação.

Eles são capazes de estimular o pensamento crítico, a aptidão argumentativa, a formação de opinião e, também, o respeito a pensamentos diferentes do próprio.

Aqui, é fundamental selecionar um assunto que tange à realidade dos estudantes ou, senão, algum que os façam refletir sobre uma que seja distante da deles.

A ideia, então, é fazê-los refletir sobre situações cotidianas ou pesquisarem e reunirem argumentos para defender algo que acabaram de ter o primeiro contato.

A avaliação deve ser clara: é preciso informar aos alunos de que maneira a nota será quantificada.

Porém, é fundamental também deixar claro que não apenas a quantidade de vezes nas quais um estudante emite opiniões é importante como, também, a pertinência dos argumentos dados.

A forma como lidam com ideias dos colegas é outro ponto a ser observado.

3. Forneça feedbacks ao fim de cada semestre

A avaliação de alunos não é um número em si mesmo. Ela carrega consigo alguns apontamentos que são importantes de serem compartilhados com eles, tendo em vista a melhora constante no processo de aprendizagem.

Por isso, não é indicado ser direto, informando somente a nota ao estudante. É preciso que ele entenda os fatores que levaram àquela avaliação, seja ela boa ou ruim.

Essa é até mesmo uma maneira de prepará-los para receber feedbacks ao longo da vida.

Aqui, critérios como relacionamento com os colegas, dedicação aos estudos e participação nas aulas são importantes de serem mencionados.

Ao fim desse processo, os pontos positivos devem ser reforçados e os negativos apontados, sempre acompanhados de incentivos para melhorá-los.

4. Ofereça a possibilidade de autoavaliação

Longe de ter caráter punitivo, a autoavaliação é uma oportunidade que se dá ao aluno de refletir sobre sua conduta e sobre o processo de aprendizagem durante o ano letivo.

Ela faz parte da avaliação formativa e deve ser incentivada pelo corpo docente como um todo.

Trata-se também de uma maneira de empoderar o estudante, fazendo-o compreender por si mesmo suas dificuldades e seus pontos fortes.

A promoção do autoconhecimento é um importante benefício desse método de avaliação, que, inclusive, incentiva a participação dos alunos.

A eles é dada a possibilidade de emitir opinião e também feedbacks que muito contribuem para o aprimoramento da atividade pedagógica.

Afinal, não há ninguém melhor que os alunos para apontar os problemas e, também, a percepção sobre a qualidade do ensino oferecido na instituição.

Analisar a participação nas aulas a partir das dicas de avaliação de alunos deste post pode ser o insight que você precisava para garantir avaliações mais efetivas.

Por isso, aplique-as no planejamento pedagógico para colher bons frutos dessa dedicação.


Se este post foi útil para você e se deseja acompanhar as novidades do nosso blog, siga nossas páginas nas redes sociais. Estamos no Facebook e no LinkedIn!

Leia também

Share via
Copy link
Powered by Social Snap