O que é análise preditiva e como ela ajuda no desempenho escolar?

01/08/2019 em Coordenação escolar



O que é análise preditiva e como ela ajuda no desempenho escolar?

O Big Data diz respeito a um processo de coleta e de armazenamento de grande volume de dados. Apesar de parecer algo novo, a prática é antiga, mas foi aprimorada com o surgimento de tecnologias. Além de permitir a obtenção de um panorama, ele ajuda na definição de objetivos e tomadas de decisão em diversas situações, facilitando a análise das informações, inclusive, no que diz respeito ao desempenho escolar.

É nesse contexto em que está inserida a análise preditiva, um dos pilares do Big Data, que tem sido amplamente aplicada ao âmbito da gestão escolar.

Por meio dela, é possível usar informações de modo a contribuir com o desempenho dos alunos, assim como investir em estratégias que visam à melhoria do processo de ensino-aprendizagem.

Quer entender mais sobre esse conceito e como ele pode ajudar no desempenho escolar? Continue a leitura e confira!

O que é análise preditiva?

O Big Data conta com quatro modelos de análise de dados, cada qual com um objetivo principal. São eles:

  • análise diagnóstica;
  • análise descritiva;
  • análise prescritiva;
  • análise preditiva.

A análise diagnóstica busca identificar causas e consequências, tendo em vista os fatores que fizeram com que houvesse determinado resultado.

A descritiva tem como foco o presente, objetivando obter um panorama da atual situação.

A prescritiva, por sua vez, está voltada para a análise de possíveis consequências.

Por fim, a análise preditiva está relacionada a uma observação que tem como objetivo estabelecer previsões sobre algum assunto. E, também, usar dados para a constatação de tendências.

Na maioria das vezes, analisar dados é uma prática que torna possível identificar padrões e, assim, “prever” os resultados.

Dessa maneira, trata-se de usar o passado como base para que se possa entender o comportamento de ações e compreender como elas tendem a ser no futuro.

O conceito pode ser aplicado a diversos setores e, como dito, ganhou um grande aliado: a tecnologia.

Isso porque o volume e a velocidade inerentes aos dados com os quais precisamos lidar na atualidade fizeram surgir a necessidade de instrumentos que tornem essa “previsão” mais eficiente.

Entre esses recursos, estão os computadores, ferramentas que, além da capacidade e da rapidez, garantem maior segurança para o armazenamento e para a interpretação dos dados.

Como a análise preditiva se aplica no ambiente escolar?

No ambiente escolar, a análise preditiva surge como importante dispositivo para a identificação de padrões, estabelecimento de estratégias e planejamentos pedagógico e escolar.

Confira abaixo alguns dos possíveis usos nesse contexto.

Monitoramento de docentes

Em grande parte, o bom andamento de uma instituição de ensino está vinculado ao seu corpo docente.

Esses profissionais ensinam aos alunos disciplinas que os auxiliarão a compreender o mundo, cada qual de acordo com a sua individualidade.

Por isso, é fundamental fazer o acompanhamento da atuação dos professores de forma a garantir a qualidade de ensino.

Afinal, notas baixas e taxas de evasão também podem estar ligadas a esses profissionais. Assim, por meio de dados, constata-se o andamento do trabalho realizado com os estudantes.

Monitoramento de alunos

A análise preditiva pode ser usada para o entendimento das preferências e dos padrões dos alunos no ambiente escolar, bem como seu desempenho acadêmico.

Ela permite, por exemplo, analisar a evolução dos estudantes, identificando possíveis pontos de melhoria, seja na questão avaliativa, seja na comportamental.

Com isso, problemas como uma grande quantidade de alunos com baixo desempenho ou altas taxas de absenteísmo escolar podem ser facilmente percebidos por meio do Big Data.

A análise desses fatores permite observar por quais motivos isso acontece e agir preventivamente. Inclusive, ao analisar dados do passado, é possível prever sua repetição e já planejar ações cabíveis.

Nesse sentido, é possível identificar que quando há insatisfação em relação ao currículo ofertado, ao corpo docente ou até mesmo aos métodos utilizados em sala de aula, o absenteísmo é maior.

A partir disso, atitudes podem ser tomadas com o objetivo de melhorar o engajamento dos estudantes. Tais como, aplicação de disciplinas e atividades extraclasse, realocação de professores e busca por novas metodologias de ensino.

De maneira mais individual, tendo dados sobre dificuldades e competências de um aluno, a instituição consegue saber se há tendência de isolamento ou repetição de ano.

Nesse caso, junto aos pais ou responsáveis, é possível construir planos de ação que considerem tal situação.

Por exemplo, observando padrões, é possível saber que o aluno que tem boas notas em Matemática se sente incentivado ao ser convidado a se tornar monitor da disciplina.

Em contrapartida, se apresenta dificuldades com Geografia, pode apresentar evolução se for orientado a participar de grupos de estudo da disciplina.

Como consequência, os alunos tornam-se mais satisfeitos e engajados com o contexto escolar, assim como são incentivados a aprenderem mais.

A taxa de retenção também pode ser positivamente afetada com tais atitudes.

Admissões e matrículas

Quando feita corretamente, a análise preditiva possibilita observar o que leva à expansão da quantidade de matrículas de alunos e compatibilizá-la com as admissões que se tornam necessárias a partir disso.

Além do mais, com esse instrumento, torna-se mais fácil o remanejamento de turmas e a previsão de custos com móveis e materiais.

Por outro lado, pode ser investigado quando há queda da procura de pais de estudantes em relação à instituição de ensino e identificados os possíveis motivos, por meio dos dados disponíveis.

Assim, consegue-se padronizar esforços para reverter essas situações.

Como aplicar a análise preditiva em uma instituição?

Papéis e documentos dispersos em pastas e arquivos são coisas do passado. Atualmente, existem softwares essenciais na aplicação de análise preditiva em ambientes escolares e que facilitam e muito o cotidiano da instituição.

Por meio deles, gestores, diretores pedagógicos, supervisores e professores podem armazenar os dados cadastrais dos estudantes.

A partir disso, é possível fazer análises do desempenho e traçar planos de ação para melhorias.

A análise preditiva de dados pode mostrar que um aluno com elevada quantidade de faltas em determinada disciplina tem grandes chances de apresentar insatisfação ou falta de interesse por ela.

Então, é possível atuar de maneira a reverter a situação.

Ainda, o arquivamento de notas e avaliações são dados importantes para a análise da eficácia dos métodos pedagógicos e avaliativos.

Sua análise permite panoramas sobre o andamento das turmas e até mesmo remanejamento para que todos estejam no mesmo patamar de aprendizagem.

Combinada com tecnologias que facilitam sua aplicação, a análise preditiva é um importante instrumento para a observação de padrões, o que possibilita a previsão de ações e a mensuração de resultados.

Trabalhar acertadamente também evita a perda de alunos para outras instituições e promove a melhora do desempenho escolar dos estudantes.


Agora que você já sabe a importância da análise preditiva, entre em contato conosco e conheça nossa solução para o gerenciamento escolar da sua instituição.

Leia também

Share via
Copy link
Powered by Social Snap